8 de dez de 2012

Minha deusa natureza



No céu , o ar
No canto do sabiá
Na maresia do mar
Nas cores da borboleta
No timbre da cachoeira,
Nas pedras quando quebram,
Nas plantas que crescem,
Das folhas que se soltam,
Na águia que observa,
Da terra que nasce,
Das águas que regam,
A mais linda arvore.
Da nuvem em formação,
Desse ciclo tão belo.
E a magnitude de sua perfeição.
No ar que respira,
No sangue , as particulas,
Da doença a cura.
Dessa bela harmonia,
Eu admiro
Admiro sua beleza,
Sua pureza,
Nosso pequeno planeta,
Eu nao rezo
Eu admiro, minha deusa natureza. 

Lais Tholken