22 de fev de 2013

a graça da tragédia






Um dia para recordar
o amargo e doce momento
que meu corpo quis se esvair
celebrando a data
que o Amor é a estação

em movimentos fortes meu corpo
em desejos plenos minha alma
no susto da parada
meu coração estravasa

suando frio meu peito explode
mas a minha alegria
é a sua satisfação contida
no seu semblante assutada
vejo seu corpo amolecido

em seus braços
mais uma vez me entreguei
e na graça da tragédia
em seu peito me deitei
R.M.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!