26 de set de 2015

insignificância do ser



entre devaneios ah momentos que percebo o qual insignificante somos, não e depressão não tem a ver com fases da vida ou qualquer desculpa para pensar a fundo sobre um assunto tao importante, hoje aqui agora percebo o quanto minha vida não tem valor nenhum ou significância onde estou, e isso me assustou um pouco, muito na verdade.
estou aqui escutando um jazz, realmente em um momento bom de minha vida, normal por assim dizer, mas regado de mimos humanos, "copo suado e borbulhante", mas pensei.. e se neste momento eu "morro", sou assassinado, roubado, tudo que esta aqui comigo alguém leva e meu corpo fica no chão, gelado esvaído de sua essência.
quem sabe minha historia,
quem sabe o que estou planejando para minha vida neste momento,
quem sabe o porque a caixa 01 existe,
quem sabe quais são minhas metas de vida,
quem sabe minhas tristezas e alegrias,
quem sabe minha comida preferida ou minha bebida,
quem sabe realmente quem sou,
quem vai ser a primeira pessoa a sentir minha falta.
e por que vai sentir minha falta que é o mais importante,
pois acredito que este "por que" não sera algo significante,
novamente.... não vamos apelar para dramas, são fatos e matemática,
ai pensei,
porra que insignificante que sou!

R.M.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!