31 de mar de 2017

Ah o tempo!



Ah o tempo!

Meu fiel e inseparável amigo e conselheiro,
Já me explicou o inexplicável,
Curou feridas e apagou cicatrizes,
Presenteou-me com desejos de outrora,
Negou-me outros, que não se fazem mais desejos,
Provou um velho ditado: “que nada é para sempre”, nem a dor ou o amor,
Insiste em mostrar que tudo se transforma, rapidamente ou em milhares de anos,
É implacável aos vaidosos e teimosos,
Extremamente fiel,
Hoje meu maior aliado,
Insiste em abrir meus olhos para o presente, mostrando que o passado não volta, que o futuro é incerto, mas que o hoje é muito valioso,
Que não é imparcial nem seletivo,
Sem dúvida é a melhor escola da vida,
Ele pode ser dobrado, esticado, até medido,
Mas quem definiu o tempo?
Que tempo o tempo tem?
Por que 24hr? Por que um ano? Por que o tempo tem o tempo que o tempo tem?
Quem defini o meu tempo?
O tempo ou quem definiu o tempo?
Sou livre e posso fazer as minhas escolhas,
Escolho o tempo que darei ao tempo, para que o tempo me diga o tempo que o tempo tem para mim.
Se o tempo não tem início, meio ou fim,
Então o tempo terá todo o tempo para mim.

Com o tempo aprendi,
Não desperdiçar meu tempo,
Se estou esperando é por algo que não tenho,
E se eu não tenho, também não tenho tempo para esperar,
Quem espera deixa o tempo passar,

Ah o tempo!



R.M.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!