3 de out de 2016

como a noite de natal


durante anos 
aos poucos fui te conhecendo,
uma e outra palavra,
foi como ver o desabrochar de uma flor,
acompanhar um pássaro bater pela primeira vez as assas,
sonhar com campos floridos,
e acreditar,
imaginar o beijo perfeito,
sentir um abraço antes mesmo de receber,
desejar tocar sua mão e entrelaçar os dedos,
então eu ouvi sua voz rouca da manhã,
e desejar escuta-la todos os dias,
vendo o seu sorriso pude sentir,
e acreditar,
fechei os olhos quando te abracei,
e todo o medo que tinha dentro de mim partiu,
não vou falar sobre sentimentos porque não quero te assustar,
sinto que sinto sua falta,
do bocejo ao olhar,
cada segundo foi singular,
único
não tenha medo,
feche os olhos
entregue-se para a vida,
te darei tudo,
que houver em mim
de ouvidos ao seu coração,
escute,
escute a música que ele está tocando,
ela tem um tom,
agora eu sinto,
é simples, eu vejo a graça em tudo
estou sorrindo sozinho,
eu espero sua mensagem,
como a noite de natal
é só você querer que tudo pode acontecer,
e acreditar
não se afaste
a noite chega e traz saudades de você.


R.M.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!