8 de jul de 2017

Filosofias do Rodrigo.....



Tenho pensado muito sobre o momento que estou vivendo,
E percebi que estava novamente limitando alguns sentimentos a uma situação,
Uma das primeiras conclusões que cheguei foi que evoluí muito desde que fiquei solteiro,
Entenda não estou dizendo que foi ruim enquanto vivia em um relacionamento,
O que digo, é, que este período solteiro me fez pensar, avaliar, viver e entender o que estou vivendo e a tempo percebi o quanto benéfico foi e está sendo esta fase,
Minha evolução se faz com pequenos entendimentos e experiências, por exemplo hoje já consigo curtir estar sozinho, curto o não compromisso, curto a desnecessidade de justificar algo, curto o silêncio de estar em casa sozinho, curto comer a hora que quero, o que eu quero, curto poder definir o que vou fazer, baseando-se unicamente no meu desejo, curti muito a economia que vivo e percebi que para viver bem, precisa-se de pouco, curto escutar ou assistir aquilo que eu gosto, curto poder saber que posso assumir qualquer compromisso ou fazer qualquer atividade que não irei magoar ou precisar da aprovação de alguém, curto poder dizer sim ou não para um convite sem ter que imaginar se a minha parceira iria gostar ou não, gosto dessa liberdade que pode ser expressada em muitas outras formas de exemplos aqui.
Gosto de a liberdade de poder amar novamente,
Gosto de a liberdade de poder me apaixonar novamente,
Gosto de a liberdade de poder transar sem amar ou me apaixonar,
Gosto de a liberdade de poder fazer aquilo que desejo, com a tranquilidade de meus atos serem unicamente meus atos e minhas consequências.
Aos poucos vou aprendendo também que um convite aceito é a reciprocidade do desejo,
Um convite negado ou simplesmente desculpado é a sutileza do “Não desejo o mesmo que você!”, e esse entendimento é muito importante, te faz parar de tentar o que não vale a pena.
Das relações que eu tive, sou sincero em dizer que “sim”, a aquela que gostaria de viver novamente, “mas”, neste momento sei que é um erro tentar conquistar aquilo que outrora não fui capaz e por isso, “obrigado” hoje mesmo que você deseje eu terei que ser “sutil”.
Aos poucos vou me desfazendo de tudo que passou,
Juntar e guardar coisas do passado ocupam o espaço das novas experiências que poderá viver, por isso estou dando espaço para o NOVO,
Não vou apagar nem jogar meu passado fora, simplesmente irei guarda-lo em um local novo que ocupará somente as lembranças de tudo maravilhoso ou tempestuoso que vivi nesta minha vida até hoje.
Este novo momento que estou vivendo aprendi principalmente que o mais importante é cuidar do meu jardim.
E jamais esperar novamente que o mesmo ato ou a mesma palavra irá resultar em algo diferente do que já ocorreu, por isso afirmo;
      Hoje você faz parte de uma lembrança, que não desejo mais viver novamente, pois o seu tempo passou e foi muito bom.
Hoje estou aberto somente para o novo, para o reciproco!
E agora de graça dou de presente este meu pensamento sobre uma nova regra que vivo sobre o amor;
Em primeiro lugar “o amor próprio”,
Em segundo lugar “o amor reciproco”.

Um bom fim de semana a todos e viva a vida de solteiro.
a propósito você teve a sua chance...

R.M.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!